Slider

SILÊNCIO


A vida é feita de momentos e apesar de considerarmos um cliché que devemos aproveitar cada momento da vida e valorizá-lo não estou certa que realmente o façamos. 

No sossego do tempo percebi que o tempo que temos para sermos solteiros é o tempo que temos para sermos bons a estar sozinhos. 

Ok , agora que o disse vão dizer que é a coisa mais banal do mundo e que já todos perceberam isso mas tenho uma pergunta:

- Até que ponto queremos ser bons a estar sozinhos ? 

Existe um perigo eminente em tornarmo-nos tão bons a estar solteiros , tão habituados à vida da solteirice , que percamos a chance de estar com alguém fantástico ? 

Com o decorrer da vida há quem dê pequenos passos para assentar. Aquele garanhão do supermercado perito em papar todas as que via orgulha-se agora de tratar das compras para a casa que divide com a namorada.
No entanto há quem se recuse a assentar, e prefira passar a noite de sexta num pub a dar a mão a um copo de cerveja. 

Por vezes estas decisões não se tratam de estatística,
tratam- se de química .
Por vezes,  o facto de terminar tudo , não significa que o amor acabe. 

O mais importante em estarmos solteiros é que devemos apreciar o momento porque independentemente de uma semana ou uma vida inteira a sós, podemos ter apenas um momento .
Um momento em que não estamos presos numa relação com ninguém.
Um momento em que estamos por nossa conta . 
Verdadeiramente solteiros e depois… desaparece.



Exprime-te

3 comentários:

  1. Gosto muito das reflexões que fazes por aqui - e esta não foi exceção!

    Nomeei-te para a tag Irmandade de Bloggers; não sei se já respondeste ou se tencionas fazê-lo, mas, caso queiras ler o post, é só carregar AQUI.

    Um beijinho,
    Bia do Bookaholic.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oiii bia , muito obrigada ! adorei a ideia entra em contacto comigo e responderei a tua o que quiseres ;)

      Eliminar
  2. Gostei imenso da reflexão. Muitas vezes precisamos de momentos sozinhos, sem estarmos numa relação para vermos o quanto somos independentes e o quanto valemos mesmo estando sozinhos.

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar